Dona Célia: casada e submissa

Olá, meu nome é Paulo Augusto. Hoje tenho 39 anos, sou casado, com um filho. Atuo como médico do trabalho, numa conhecida empresa da região metropolitana do Rio. Mas o que passo a contar não ocorreu agora, mas quando eu tinha 17 anos. Céus! Lá se vão 22 anos bem vividos. Nessa época, trabalhava de faz tudo numa empresa de contabilidade, embora insistissem em me chamar de boy. Meus patrões eram um casal de evangélicos, muito gente boa, que, fora a cara de patrão que faziam quando eu pedia vales, folgas e coisa do gênero, me tratavam muito bem, eu era frequentador da casa, convivia com os filhos jovens, ia fazer pequenos serviços em troca de um dinheirinho a mais, por menos que fosse e além do mais, eu era muito palhaço e, assim, caí nas graças da família. Ele, com 44 anos na época, ela, com 41, chamava-se Célia. Mas embora se brincasse tanto, nunca houve da minha parte qualquer sinal de desrespeito para com ele, os filhos e, principalmente com a Dona Célia. Seu Valdir, assim ele se chamava, por ser evangélico, não bebia e, obviamente, não tinha muita resistência ao álcool. Tomava de vez em quando, um vinho suave, de maneira muito informal, para relaxar. Certa tarde de feriado, minha mãe recebeu um telefonema da Dona Célia. Ela pedia se eu podia ir à casa dela ajudar com o Seu Valdir que tinha bebido o vinho que eu o presenteara, e ela estava precisando acomodar o cara que era muito pesado, mas estava sozinha em casa. Eu obedeci prontamente, peguei a minha bike, e fui. Chegando lá, vi que o maridão estava mesmo de bode, deitado na área de serviço. Tratei de ajudá-la com ele, carregando-o até o quarto. O detalhe é que enquanto o carregávamos, inevitavelmente a bunda da Dona Célia roçava em mim. Eu, sinceramente, tentava ignorar aquilo e me concentrar no que estava fazendo. Leia Mais

Minha Coroa Nota 1000

Sempre curti mulheres coroas,quando jovem adorava ver vídeos das famosas “Milfs”,adorava ver aquelas gostosas fodendo com garotos e se deliciando.
Enfim,tive a minha primeira experiência com uma “mamãe gostosa” com 19 anos,quando fui morar com meu pai,na mesma casa moravam,ele,a esposa dele,o filho da esposa e a irma,uma dessas coroas de filme,na verdade ela era muito mais gostosa que elas,tinha seios bem fartos,uma bunda simples mas saborosa principalmente quando usava a leggys que eu adorava,ela era loira,um tanto quanto gordinha e pra finalizar o paraíso de mulher,ela tinha um belo de um pacote entre as pernas,as vezes passava a tarde de domingo vendo ela sentada no sofá, usando as tradicionais regatas sem sutiã e o volume excepcional que a buceta fazia na calça.
Regina era meu sonho de consumo e claro nunca pensei que um dia iria chegar a realizar tal feito,mas aconteceu e isso irei relatar agora pra vocês.
Vamos lá, caro leitor,ajeite o pau na cueca,garotas posicionem os dedinhos mágicos e aproveitem! Leia Mais

O titio me arrombou

Olá, gostosos, vim compartilhar mais uma aventura super safada com vocês. Espero que gostem, lembrando que é um conto verídico.

Desde sempre tive paixão por homens mais velhos, acho totalmente sexy aqueles na casa dos 30 e 40.

Sonhava em ser comida por um, mal eu sabia que estava prestes a acontecer.

Tenho um vizinho que se chama Henrique, tem 41 anos, e mora no fim da rua.

O Henrique é policial, por isso tem um físico perfeito e feições fortes, cá entre nós amo cara de mau.

Estava correndo em nosso condomínio como faço em todas as manhãs, quando eu encontro o Henrique lavando seu carro do lado de fora de casa, até estranhei, mas como a boa putinha que sou, fui puxar papo com ele, estava usando um shortinho de cotton colado e um topper de academia. Leia Mais

Saciando o desejo da coroa

Minha vizinha é uma morena de 1,62 de altura que apesar dos seus 39 anos ainda possui um corpo lindo, com bunda enorme e seios médios.
Desde que eu era pré adolescente eu era cheio de tesão por ela, quando eu tava entrando na puberdade a maioria das minha punhetas eram pra ela. Nessa época ela ainda era casada, e como de costume uma vez ou outra vinha na minha casa pedir algo emprestado ou algum outro favor, eu com meus 13 anos e cheio de tesão colocava meu pau um pouquinho pra fora da calça de modo que ela pudesse notar meu desejo por ela, mas acho que ela nunca havia percebido isso, ou então percebeu e fingiu que não viu. Eu não tinha medo de fazer isso porque ela era uma pessoa que sempre conversava coisas picantes com as amigas mesmo quando eu tava por perto, e também por conta dos meus hormônios em fúria por causa da puberdade, então me senti a vontade.
Ela tinha um marido que vivia bebendo e muitas vezes os dois brigavam, provavelmente ela tinha vontade de separar, mas como dependia dele ainda não tinha feito isso, depois de um tempo ela terminou os estudos e finalmente conseguir um trabalho estável ela separou do marido e ficou livre, eu pensei “aah agora o caminho tá livre”, mas eu ainda era um garoto e eu acho que ela não aceitaria ter relações sexuais comigo, eu ainda tinha meus 15 anos, por isso continuei com aquele desejo preso. Leia Mais

Minha Prima Gabi

Minha Tia Cláudia ofereceu a casa dela para que eu pudesse passar uns dias enquanto fazia as provas do Vestibular.

Nunca estive em São Paulo, mas por sorte um taxista muito gente boa que me deixou exatamente na porta da casa da Tia Cláudia. Toquei a campainha e fiquei aguardando, até que para minha surpresa surgiu minha prima Gabi, e nossa, que corpo! Que sorriso mais gostoso! Ela estava usando um short curto e larguinho, uma blusinha de alcinha branca e descalça.

– Oi primo!! – disse Gabi com muito entusiasmo.
– Ga… Ga… Gabi? – respondi com certa dificuldade.

Quando ela abriu o portão logo me abraçou, seus cabelos tinham um cheiro gostoso, levei minha mão a sua cintura sentindo seu corpo. Tentei me controlar, mas não consegui e o volume da minha calça de moletom logo roçava na perna de Gabriela. Leia Mais

Minha filha e a amiguinha dela

Mais uma sexta feira em casa, eu pai solteiro não aproveitava a vida como antigamente.
Com 45 anos eu passava os fins de semana em casa assistindo TV e lendo. Minha filha tinha 18 anos e vivia levando suas amiguinhas gostosinhas pra dormir lá em casa, foi assim que tudo começou.

Nessa sexta especificamente ela trouxe uma amiga nova, a Clara, uma mulata, alta e com um corpo perfeito, quadril largo, peitos grandes, ela era maravilhosa, me despertou os mais profundos desejos que eu nem sabia que tinha.

Ela chegou com minha filha, Lara, me cumprimentaram e subiram para o quarto dela.

Como era sexta, abri um Whisky. Sentei na poltrona, fiquei vendo TV até as quatro da manhã mais ou menos.
Quando ouvi um barulho lá em cima, vindo do quarto da minha filha.
Fui checar o que era. No momento em que abri a porta, vi minha filha e Clara, peladinhas na cama, se beijando, as duas achavam que eu já tinha dormido.
Elas pararam de se beijar assustadas e eu disse:

-O que é isso?

-Pai, não é o que você está pensando! – gritou Lara.

Estava com tesão naquilo, mas vivia um dilema, era minha filha. Minha razão dizia NÃO e meu tesão dizia VAI!
Fiquei paralisado, meu pau estava duro e eu não sabia o que dizer.

Clara com uma cara de safada, percebeu que eu estava de pau duro e disse se aproximando de mim:

-O senhor não gosta? – falou enquanto passava a mão no meu peito, me deixando ainda mais excitado.

-D… do do que? – gaguejei.

-Sexo, putaria!

Ela foi convicta nas palavras, sabia que eu já estava muito excitado.
Foi deslizando aquela mão delicadinha até meu pau, nesse momento eu me libertei, deixei o tesão me guiar.

Puxei Clara pela cintura e dei um longo beijo em sua boca. Depois olhei pra minha filha que mordendo os lábios, balançou a cabeça dizendo positivamente, aprovando a situação com uma carinha de safada.

Então, me sentei na cama ao lado de Lara, cheirei seu pescoço, passei minha mão delicadamente em seus peitos, ela pegou minha mão e chupou o dedo.

Lara então sentou no meu colo, meu pau latejava de tesão.
Ela passou a mão no meu rosto, beijou minha boca, um beijo gostoso e melado.
Sentia-me estranho, mas o tesão me fazia aceitar tudo aquilo.
Abri meu zíper,coloquei meu pau duro pra fora e penetrei naquela bucetinha rosada, Lara gemeu:

-Aiinnn papai…

Clara foi até ela e começou a beija-la, tudo aquilo me fazia ficar ainda mais excitado. Duas gostosinhas, novinhas, peladinhas!

Chupei as tetinhas da minha filha, sua respiração acelerada me mostrava que ela estava sentindo muito prazer. Aumentei a velocidade e a Lara gemia:

-Aiiiin papai! Me fode gostosoo aiiinn ahh… Isso!!!

Enquanto comia minha filhinha, que estava montada em mim, Clara beijava alternadamente a minha boca e a dela e ainda se masturbando.

Depois de gozar na minha própria filha, ela saiu do meu colo e Clara sentou-se. Segunda rodada. Ela era incrível, dava tapas naquela bunda, ela gemia de prazer:

-Gostosão!!! Mete tudo ahhhhhh…

Enquanto eu metia meu pau na bucetinha da Clara, Lara me fez deitar o tronco e a cabeça na cama, sentou com a bucetinha carnudinha na minha cara.
Eu fodia a Clara e chupava a Lara. Ambas gritavam de tesão e prazer:

-Aahhhh…
-Isso papai! Ohhhhh…

Lara gozou na minha boca eu estava gozando dentro de Clara. Quando eu achava que tinha acabado, veio a terceira e última rodada!

Clara levantou, as duas se ajoelharam e enquanto uma chupava minhas bolas a outra chupava meu pau. Eu estava com a respiração acelerada. Era muito tesão!

Nessa noite eu fiz muito sexo, de várias formas diferentes, com duas moças e várias posições.

Depois desse dia, todas as sextas nós nos reuníamos, eu, minha filha e uma amiguinha nova!

As sextas nunca mais foram as mesmas…

Leia Mais

Minha Mãe com Muito Tesão

O fato que aqui vou relatar, não se trata de um conto, mas algo que ocorreu já faz bastante tempo.
Isso ocorreu por volta de 1969, quanto eu tinha 15 anos.

Nesta época, comer uma menina, era um feito bastante difícil, pois os costumes e as etiquetas /regras morais eram muito rígidas.

E isso apesar de eu ser um garoto muito bonito e alto para os padrões existentes. Nesta idade eu já tinha 1,77 m e jogava no time de basquete do Clube e da escola. Até esta data eu ainda não havia comido nenhuma mulher de verdade, só tinha por hábito me acabar nas punhetas diárias, tendo como principal personagem de minhas fantasias, minha própria Mãe.

Eram comuns os tais amassos com as garotas da escola, do clube, as amigas da rua, mas nunca havia chegado à consumação do fato. A cada aventura desta saía muitíssimo excitado. Houveram sim algumas garotas que chegaram a fazer uma chupetinha, a bater uma punhetinha …. Mas elas não queriam finalizar o ato. Leia Mais

Como minha mãe! Nada mais prazeroso

Incesto. Quanto mais proibido, melhor! Só de pensar na possibilidade de comer a xota na qual eu nasci, fico extremamente excitado! Minha mãe não é tão bonita, já é uma coroa, tem 53 anos. Não é bonita, mas é extremamente safada. Tudo começou há uns 3 anos atrás. Meu pai é 10 anos mais velho que ela e já não dá conta mais do recado, está brocha…foi então que minha mãe mudou seu comportamento comigo.
Meu pai trabalha a noite, então a casa é toda minha e da minha mamãe safada! Mas um dia, minha mão disse estar muito carente, muito sozinha, então ela me disse;
– Filho, venha dormir hoje com a mamãe! Estou tão sozinha…(ela falou isso com a cara mais safada do mundo!).
Eu prontamente respondi que sim! Eu já sabia como aquilo iria acabar.
No quarto, minha mãe pediu que eu a ajudasse a desabotoar o sutiã. Ela estava sem blusa quando isso aconteceu. Meu pau ficou duro assim que ela disse isso.
Eu então desabotoei seu sutiã e não pensei duas vezes: desabotoei e em seguida, dei um cheiro no pescoço dela…ela estremeceu toda. Eu então, passei a língua em seu pescoço e já escorreguei a mão para a sua xota…quase gozei pela primeira vez, encostava na xota da minha mãe o lugar de onde saí! A ideia do incesto é muito, muito excitante!!!
Comecei a massagear aquela buceta sagrada da minha mãe, que eu agora estava profanando! Ela logo ficou toda molhada!…foi então que nos beijamos…ela então atolou a não no meu pau, que tem um tamanho médio, mas é bem grosso e, modesta parte, eu mando muito bem na cama! Leia Mais

Matei o desejo do primo gostoso

Eu sou morena, magra,1,63 de altura e sou tarada no meu primo ricky mais novo do que eu 3 anos ele é moreno mais escuro tem o corpo definido devido os serviços da fazendo do meu vo porém é magro…tudo aconteceu no dia 1416 estava eu dormindo no msm quarto que meu primo quando derrepente sinto ele me beijar,retribui o beijo que por sinal foi o mais gostoso até hj, e começou a pegação até que resolvi fazer um oral nele, tinha apenas um problema a irma dele esta na mesma cama, mais o tesão falou mais alto, e com ela ali ai o negocio ficou mais gostoso ainda, e iniciei um sexo oral caprichado na msm hora batia uma pra ele e chupava gostoso o pau dele o tamanho não deu pra ver pois estavamos no escuro mais sei dizer q era grande e grosso e muito mas muito gostoso chupei ele gostosinho até ele gozar na minha boca e eu tomei o leitinho todinho…. E ficamos só nessa pois eu estava menstruada então não ralava nada mais picante…
Bom dá proxima volto e conto pra vcs como foi o nosso primo sexo….

Beijo gostoso!