Minha primeira experiência lésbica

Já havia tido fantasias – secretas, e nunca contadas a ninguém – com mulheres. Essas fantasias são muito mais frequentes quando eu me masturbo. Deito-me na cama com as pernas abertas, e começo a tocar no meu grelinho. Com a outra mão acaricio o meu seio, e viajo nas minhas imaginações secretas. Começo a imaginar que uma mulher está ali na minha frente, chupando todo o meu clitóris, e meu gozo é fácil e intenso. Também já cultivei a fantasia de estar numa piscina, num dia de sol, com várias mulheres. E que de repente todas começavam a colocar-se em top-less, e depois umas começavam a beijar às outras e a chupá-las.

Nunca havia pensado em realizar tais fantasias. Achava que uma experiência lésbica seria algo íntimo, só meu, apenas no imaginário, utilizado para quando quisesse dar uma boa gozada.

Já fui cantada por algumas mulheres, mas nenhuma delas me agradava. Uma era demasiado gorda, e a outra era demasiado masculina. Descobri que, apesar de não ser muito exigente em relação aos homens com quem dormia, com as mulheres acontecia completamente ao contrário: ela devia ser bela e sedutora. Leia Mais

Consolando uma amiga

Olá, sou Lady e vou contar um acontecimento para vocês no qual eu participei.
Bem, primeiramente irei me descrever, nunca fui magra, mas também nunca fui gorda, digamos que sou aquele tipo de garota que possui curvas e carne suficiente para agarrar na hora da pegação, alguns até diriam gostosa…

Enfim, tenho uma altura mediana cabelos lisos e negros, olhos castanhos e uma boca insinuante, possuo seios pequenos, porém bastante empinados e uma bunda bastante grandinha na qual meu namorado adora tocar, principalmente com shorts jeans e quando ela bate no seu pênis na hora do sexo… Bem isso é outra história…
Esse conto aconteceu em uma tarde de maio quando fui fazer um trabalho de escola na casa de uma amiga minha, Anne, uma linda menina adolescente de olhos azuis, branquinha e com seios deliciosos.
Anne, sempre foi muito frustrada com seus relacionamentos, ela nunca achava que iria encontrar alguém, e por conta disso, ela sempre fora muito estressada e tinha a má mania em descontar em mim e em outras amigas nossas, mas eu fazia de tudo para entendê-la. Leia Mais

Minha amiga me fez gozar muito

Oi…Sou Luciana,tenho 30 anos,casada e o que vou contar é um segredo até hoje.Eu tinha uns 21 ou 22 anos e era muito amiga da Cláudia.Praticamente crescemos juntas.Sempre moramos perto uma da outra até eu me casar.
Pois bem.Certo dia estava eu voltando de um banco e começou uma chuva violenta,muito forte e com muitos raios.Fiquei abrigada num toldo de loja,mas já estava com minhas roupas todas molhadas.E nada da chuva passar.Até minha casa seria meia hora de caminhada,porém estava perto da casa da Cláudia(uns 5 minutos a pé).Resolvi ir até lá,tomar um banho,pegar uma roupa emprestada e esperar até a chuva passar para voltar para casa,pois estava com receio de ficar gripada devido ao estado de minhas roupas.
Foi o que fiz.Chegando lá,depois da surpresa dela em me ver e brincar comigo pelo meu estado,falei o que queria e ela logo foi buscar roupas secas enquanto eu tomava banho.Depois de me secar bem e me trocar fui para a sala onde ela tinha feito um chocolate quente e umas bolachas para a gente comer.Ela estava só em casa pois sua mãe tivera um compromisso.
Comemos,conversamos,rimos da minha situação e toca o telefone.Cláudia me pede licença e vai ao quarto atender seu namorado.Só que ela não voltava…acho que estavam discutindo.Fiquei na sala e comecei a olhar as coisas da estante.Abri uma gaveta e vi um vibrador enorme e um tubo de ky.Morri de vergonha de ser xereta.Em seguida a Cláudia volta a sala e me pega olhando aquilo.Gente!!Não sabia onde enfiava a cara,pois mesmo sendo amigas há bastante tempo,acho que certas coisas são muito pessoais. Leia Mais

Minha primeira vez com minha amiga

Essa experiência que vou contar aconteceu há sete anos. Eu tinha uma vizinha, loirinha, corpinho lindo, cabelos longos, vou chamá-la de Carol. Um dia ela me chamou pra dormir na casa dela, pois seus pais estavam viajando e só estava ela, a irmã e o namorado da irmã. Então eu fui pra casa dela, a irmã e o namorado não saiam do quarto, nós duas estávamos na sala tomando sorvete e vendo filme porno, o filme falava de duas mulheres que gostavam de um homem, e cada dia ele ficava com uma e ficava se imaginando pegando as duas, e isso estava excitando a gente. Como a irmã dela estava no quarto com música ligada alto, dava pra assistir o filme sem ela perceber. Eu estava com uma camisola rosa bem curtinha e com uma calcinha bem fininha, ela também, porém azul, nós duas sem sutiã, estávamos vendo o filme, mas até ai nada demais, só queríamos ver o filme mesmo. Eu já sabia que ela ficava com mulheres também. Ela começou a passar a mão na bucetinha dela, e aquilo estava me dando tesão. Nós duas éramos virgens. Então fiquei de pernas abertas com os pés apoiados no sofá e comecei a passar a mão na minha bucetinha também, ela vendo aquilo, acho que se excitou mais ainda e tacou a mão na minha bucetinha, fiquei tipo assustada e meio sem graça, pois nunca tinha acontecido isso comigo vindo de uma mulher, mas por mais que estava achando aquilo super estranho, eu estava gostando, estava ficando bem molhadinha, até que ela chegou mais perto de mim com uma carinha de safada e me beijou vindo pra cima de mim, eu deixei, estava meio que sem saber o que fazer. Nós deitamos no sofá é nos beijamos muito primeiro, acho que uns 10 minutos só assim. O filme nos excitava mais Leia Mais

A aluna safadinha e lésbica

Ela tem 18 anos, mas um molejo de uma adulta. Sentada na fileira da frente, Karolinna admirava os movimentos do seu mestre de Espanhol. Ele tem 23 de idade. Pela cabeça de Karol, passavam coisas como pontuação, prova, anotações, a dureza que era aprender um novo idioma… a dureza do que estava sob a cueca do professor, a boca e a língua saboreando e molhando o pau… visível sob a calça clara do professor. Na hora do intervalo, Reinaldo, o professor, foi o último a sair da sala. Karol ainda estava no corredor, falando ao celular… andando lentamente… e mais lentamente lhe seguiu Reinaldo, com os olhos fixos nos belos e destacados contornos que a parte traseira da calça jeans de Karol tinha. Pervertidamente, Reinaldo se imaginou com Karol, sozinhos numa sala…

… na sala pra onde foi Karol, no intervalo. Lá esperava Kamille, também de 15. O bater da porta coincidiu com o beijo molhado que Karol deu em Kamille. As duas, igualmente sensuais, eram o desejo máximo dos garotos. Sua relação era um segredo picante… tão picante como a mão de Kamille na bunda da Karol, que ofegava loucamente. A língua de Karol se entrelaçava com a de Kamille, que seguia apertando a bunda… e agora, os seios da Karol. Leia Mais

Prazer intenso com uma mulher

Lambia. Chupava. Mordiscava.
Ela sabia o que fazia.
Nunca tive uma língua tão quente, tá poderosa me possuindo daquela forma
Ela tinha carinho, tinha tesão.
Era leve, e ao mesmo tempo firme.
Tive diversos homens. Muitos afobados. Outros até experientes. Mas como ela?Nunca.
Passava a li guarda em minha coxa, escorregava por minha virilha.
Dançava em meu clitóris. Sim, era uma dança.
Dança de sensações, emoções e prazeres.
Seus dedos tateavam e se aprofundavam em meu íntimo. E aquilo me levara ao êxtase.
Balbuciava uma mistura de “Pare” com “Continue”. Meus sentidos já não me obedeciam.
Tudo.que eu queria era mais de sua língua a me invadir.
Suas mãos fazia um papel secundário, mas não menos importante. Apertavam meus seios, minha bunda,beliscava de leve o biquinho, enquanto sua língua ainda invadia o meu sexo. Leia Mais

Aventura de uma lésbica e sua amiga

Meu nome é Alice, tenho 17 anos e sou estudante do ultimo ano do ensino médio. Tenho cabelos longos e negros, sou morena cor de jambo com o corpo que todas as meninas morrem de inveja e todos os meninos sonham em provar. Porém eles só ficam na vontade, pois sou lésbica e pego gostoso e escondido a menina mais cobiçada do colégio. O nome dela é Karine. Ela, sem duvida, é a mais linda do colégio… Pele branquinha, seios medianos, cintura fina e uma bunda empinada , olhos castanhos e uma boca bem delineada, cabelo longos cor de mel … Ela hipnotizava todos a sua volta. Ela era provocante e sabia como me deixar maluca.

Certa vez ela apareceu na minha casa depois da aula dizendo que estava com problemas em biologia e que precisava de ajuda. Ela estava com uma saia curta e uma blusa bem colada no corpo. Usava óculos que a deixava com um ar ainda mais sensual. Chamei para ir à biblioteca central da cidade, pois lá teríamos mais conteúdo para poder estudar. Chegando lá escolhemos uma mesa mais escondida perto de uma janela enorme, naquele dia a biblioteca estava mais vazia do que o normal… Leia Mais

Levada ao prazer máximo pela amiga

Rafaela havia engordado um pouquinho depois do seu casamento após passar por diversas crises matrimoniais, incluindo a depreciação do seu marido pelo seu físico, resolveu se separar. Separou-se também porque o marido bebia e brigava muito. Isso afetou sua vida, isso foi matando seus sentimentos, isso também gerou infidelidade por parte dele e como o amava muito, a decepção foi terrível.

Além de não querer nenhum relacionamento com homens durante um tempo, foi para a academia a fim de recuperar a sua auto-estima e lá ela conheceu Cíntia, de uma maneira um tanto inadequada para ela, pois quando ela estava no vestiário, Cíntia pegou-a desprevenida pois estava pelada! Não acostumada com este tipo de ambiente, saiu do banheiro um bocado irritada com a cena e foi para a sua esteira iniciar seu programa de exercícios naquele dia. Trabalhou seu corpo com cara de poucos amigos, e sendo observada à distância pela desinibida e sensual futura amiga. Óbvio que ela não sabia disso e muito menos o sentimento que viria a ter por ela.

Cíntia, de verdade, não se intimidou com a cara feia de Rafaela e deu um sorriso para ela. Rafaela, incrédula com a atitude da bela garota que a olhava, fez apenas procurar fingir que não era com ela, mas daí já era tarde demais. Na verdade, Rafaela ficou a pensar nos contornos do corpo nu de Cíntia. Era uma mulher branca, cabelos bem escuros, não mais que 1,70m , e apesar do rosto jovem, uma 10 anos mais velha que a bela loira irritada. Leia Mais