Tia safada pagando um boquete para mim

Boa noite pessoal! Bem venho contar uma coisa que realmente aconteceu no Sábado, Bem eu moro numa casa de vila no RJ. Meu quarto e o quarto do fica no segundo andar da casa, aonde tem um banheiro também. Primeiramente fui tomar banho, quando terminei o banho, eu fui para meu quarto colocar a minha roupa e tal. Ai minha tia safada que tem 51 anos , estava hospedada no quarto do lado do meu, pois ela não mora comigo nesta vila, como minha mãe viajou,ai minha mãe deixou minha tia dormir na casa dela da vila.

Enfim, ela bateu na porta do meu quarto, pedindo ajuda para colocar uma lampada no quarto da minha mãe que queimou…eu estava de camisa e de cueca… Eu falei que eu estava indo ajudar ela, coloquei um chinelo para não levar choque e tal. Chegando no quarto do lado da minha…a escada ja estava em pé e pronta para eu colocar a lampada nova no lugar da queimada. Porém eu estava de piroca dura dentro da cueca ( o volume estava grande na cueca). Mas a minha tia não liga para essas coisas, pois sabia que era coisa de garotos e etc. Então eu subi as escadas e fui trocar a lampada.. A altura que eu estava na escada , acabou ficando de frente na direção da minha piroca que estava dura dentro da cueca,bem na frente dela e ela percebeu nitidamente isso. Leia Mais

Corno Pescando e a Safada Trepando

Olá a todos este é meu terceiro conto coroa safada. Isso aconteceu ontem, 11/03/10. Sou pardo, tenho 1.70 alt, 73 Kg, cabelos pretos, olhos castanho claros. Não sou fã de malhação mas me sinto bem com meu corpo, sou magro com uma leve barriguinha de cerveja. Meu pau tem tamanho médio (19 cm), mas bem grosso (4cm). Vou chamá-sa de Isa (Ficitício)é uma mulher de 40 anos e a encontrei na net há 1 ano e pouco atrás, mora 5 casas pra cima da minha aqui em Ermelino Matarazzo na ZL de sampa.Tem 3 filhos e é bem gostosa. Tem 1.60 alt, 65 Kg, cabelos escovados na altura do ombro, peitos pequenos, coxas grossas e um bundão delicioso.
Ela tinha me dito que se fosse possível sairmos essa semana ela me diria no msn na quinta pela manhã. Não deu outra, apareceu por volta de 11 hs e disse q tava com a bucetinha latejando de tesão. Falei que estava a fim, mas não tinha $$$ … ela não se fez de rogada. Falou que o marido dela pagava pra eu comer ela … isso porque ela não trabalha e ele como está de férias foi pescar com os amigos e deixou a gostosa à minha disposição. Leia Mais

A vizinha coroa safada

Olá, este é meu primeiro conto aqui. Sou Rômulo, 35 anos. O fato aconteceu há uns quatro meses e não sai da minha cabeça, então, resolvi compartilhar com vocês.
Há uns seis meses, uma nova vizinha mudou-se para meu prédio, vou chama-la de Lilian. Lilian tem 56 anos, loira, mais ou menos 1,65 de altura, bem cuidada e com peitos e coxas que tiram qualquer um do sério. Pois bem, comecei a cruzar com ela no elevador e, sempre que eu estava sem minha esposa, tentava evoluir em nossas conversas, além do bom dia. Eu sempre fazia questão de ser simpático e mostrar interesse em conversar com ela. Achava aquela coroa um tesão de mulher.
Num sábado de tardezinha, cheguei no prédio depois de umas cervejinhas com os amigos e estava um pouco mais alegre e solto. Foi quando encontrei com Lilian no hall de entrada. Eu, meio bobo, sem muito pensar, além do “boa tarde”, a abracei e dei um beijo em seu rosto. Ela sorriu e seguiu o caminho dela. Eu, na hora gelei, achei que tinha sido muito intrusivo, mas, percebi que nos dias que seguiram, sempre que nos encontrávamos, ela sorria e dávamos um beijinho no rosto. Foi aí que pensei “preciso ficar a sós com essa mulher e ver no que dá…”
Um mês depois, formou-se no prédio uma comissão para definir uma chamada de capital. Ao encontrá-la, novamente no elevador, perguntei se ela não queria se reunir comigo, para discutirmos os itens de reforma e levar ideias para o síndico. Ela topou e, naquela mesma noite, marcamos no apartamento dela. A noite, no horário combinado, bati em seu apartamento e ela me atendeu de roupa de academia. Disse que havia acabado de chegar da rua e, por azar, tinha batido a perna ao voltar para casa. Enfim, pegamos nossos papeis e sentamos no sofá dela, um ao lado do outro. Ficamos alguns minutos analisando e conversando, até que eu disse: Leia Mais

Conquistando o cuzinho da ex

Mesmo coroa (40), minha ex disse que nunca fez anal e às vezes que tentou foram um fracasso, primeiro pelo seu excesso de pudor e segundo porque sentia que era muito desagradável.

20 anos mais novo, e completamente fissurado em sexo anal, percebi que fiz certo em não ter dito acerca das minhas preferências sexuais e em não ter tentado enraba-la de surpresa.

Porém, com o aumento das transas, cada vez mais estava tentado por aquele cuzinho praticamente virgem, em que nunca enterraram uma rôla sequer, e eu queria ser o primeiro a arrombar.

Por isso, tinha que pensar como comeria aquele cu rosinha e lacrado. Tinha ouvido falar que o anal fica mais fácil se a mulher relaxar gozando primeiro, então marquei nossa próxima foda e comprei um gel lubrificante. Leia Mais

Taxista Coroa e minha buceta pingando

Irei contar hoje algo que aconteceu comigo esses dias.
Essa semana sai com duas amigas Karen e Laura e formos em um barzinho na região da Pampulha,ficamos em uma mesa e bebendo algumas long neck de skol beats,
não sou de beber muito por isso me mantive somente com uma long neck. Bebemos e comemos alguns petiscos.Papo vai e papo vem já estava dando 2 horas da manhã e resolvemos ir embora, pegamos um táxi.

Kare morava bem perto e logo ela foi a primeira descer a próxima seria a Laura, e durante o trajeto falei com ela que aqueles petiscos não me encheu e que estava
com vontade de comer algum sanduíche (podrão mesmo) ela disse que se tivesse com fome pediria algo mas além de estar sem fome estava com sono,mas eu disse que dava pra segurar e fazer algo quando chegassem em casa. Leia Mais

Vovô da amiga

Olá meus caros Leitores, vamos a mais um r elato gostoso das minhas fodas.

O avô de uma amiga tinha chegado do Rio. Ele era um daquele idosos super simpático que todo mundo gosta. Vou chama lo de Senhor João. Ele era um velho de 80 anos mas super ativo, fala tudo com coerência, anda enfim…

E eu gosto de conversar com pessoas mais velhas. Pois ele, adorava conversar cmg, ficava muito tempo contando velhas histórias.
Nisso em um determinado dia de sua viagem fui a casa da Bela (fictício) pra mostrar algumas coisas que ela queria que eu pesquisasse sobre tuntas (ela queria mudar o quarto dela) , mas Bella tinha saído e só estava sr João. Eu fiquei receosa em conversar com ele sozinha, mas o senhorzinho ja tinha 80anos o que poderia acontecer??

Sr João era baixinho, acho que 1,58 por aí… Moreno, magro. E. Eu vcs já conhecem. Né!? Morena, 1’75, quadril que chama atenção, bundinha redondinha e seios médios.

Sr João começou a contar histórias mais hot, de qnd ele pegou uma mulher na piscina e jogou aquela clássica, se eu fosse 50 anos mais novo.. Leia Mais

Dona Célia: casada e submissa

Olá, meu nome é Paulo Augusto. Hoje tenho 39 anos, sou casado, com um filho. Atuo como médico do trabalho, numa conhecida empresa da região metropolitana do Rio. Mas o que passo a contar não ocorreu agora, mas quando eu tinha 17 anos. Céus! Lá se vão 22 anos bem vividos. Nessa época, trabalhava de faz tudo numa empresa de contabilidade, embora insistissem em me chamar de boy. Meus patrões eram um casal de evangélicos, muito gente boa, que, fora a cara de patrão que faziam quando eu pedia vales, folgas e coisa do gênero, me tratavam muito bem, eu era frequentador da casa, convivia com os filhos jovens, ia fazer pequenos serviços em troca de um dinheirinho a mais, por menos que fosse e além do mais, eu era muito palhaço e, assim, caí nas graças da família. Ele, com 44 anos na época, ela, com 41, chamava-se Célia. Mas embora se brincasse tanto, nunca houve da minha parte qualquer sinal de desrespeito para com ele, os filhos e, principalmente com a Dona Célia. Seu Valdir, assim ele se chamava, por ser evangélico, não bebia e, obviamente, não tinha muita resistência ao álcool. Tomava de vez em quando, um vinho suave, de maneira muito informal, para relaxar. Certa tarde de feriado, minha mãe recebeu um telefonema da Dona Célia. Ela pedia se eu podia ir à casa dela ajudar com o Seu Valdir que tinha bebido o vinho que eu o presenteara, e ela estava precisando acomodar o cara que era muito pesado, mas estava sozinha em casa. Eu obedeci prontamente, peguei a minha bike, e fui. Chegando lá, vi que o maridão estava mesmo de bode, deitado na área de serviço. Tratei de ajudá-la com ele, carregando-o até o quarto. O detalhe é que enquanto o carregávamos, inevitavelmente a bunda da Dona Célia roçava em mim. Eu, sinceramente, tentava ignorar aquilo e me concentrar no que estava fazendo. Leia Mais

Minha Coroa Nota 1000

Sempre curti mulheres coroas,quando jovem adorava ver vídeos das famosas “Milfs”,adorava ver aquelas gostosas fodendo com garotos e se deliciando.
Enfim,tive a minha primeira experiência com uma “mamãe gostosa” com 19 anos,quando fui morar com meu pai,na mesma casa moravam,ele,a esposa dele,o filho da esposa e a irma,uma dessas coroas de filme,na verdade ela era muito mais gostosa que elas,tinha seios bem fartos,uma bunda simples mas saborosa principalmente quando usava a leggys que eu adorava,ela era loira,um tanto quanto gordinha e pra finalizar o paraíso de mulher,ela tinha um belo de um pacote entre as pernas,as vezes passava a tarde de domingo vendo ela sentada no sofá, usando as tradicionais regatas sem sutiã e o volume excepcional que a buceta fazia na calça.
Regina era meu sonho de consumo e claro nunca pensei que um dia iria chegar a realizar tal feito,mas aconteceu e isso irei relatar agora pra vocês.
Vamos lá, caro leitor,ajeite o pau na cueca,garotas posicionem os dedinhos mágicos e aproveitem! Leia Mais

Saciando o desejo da coroa

Minha vizinha é uma morena de 1,62 de altura que apesar dos seus 39 anos ainda possui um corpo lindo, com bunda enorme e seios médios.
Desde que eu era pré adolescente eu era cheio de tesão por ela, quando eu tava entrando na puberdade a maioria das minha punhetas eram pra ela. Nessa época ela ainda era casada, e como de costume uma vez ou outra vinha na minha casa pedir algo emprestado ou algum outro favor, eu com meus 13 anos e cheio de tesão colocava meu pau um pouquinho pra fora da calça de modo que ela pudesse notar meu desejo por ela, mas acho que ela nunca havia percebido isso, ou então percebeu e fingiu que não viu. Eu não tinha medo de fazer isso porque ela era uma pessoa que sempre conversava coisas picantes com as amigas mesmo quando eu tava por perto, e também por conta dos meus hormônios em fúria por causa da puberdade, então me senti a vontade.
Ela tinha um marido que vivia bebendo e muitas vezes os dois brigavam, provavelmente ela tinha vontade de separar, mas como dependia dele ainda não tinha feito isso, depois de um tempo ela terminou os estudos e finalmente conseguir um trabalho estável ela separou do marido e ficou livre, eu pensei “aah agora o caminho tá livre”, mas eu ainda era um garoto e eu acho que ela não aceitaria ter relações sexuais comigo, eu ainda tinha meus 15 anos, por isso continuei com aquele desejo preso. Leia Mais